Este ano a adpBEJA está presente na Rural Beja juntamento com a União das Freguesias de Santiago Maior e São João Baptista. O stand conta com uma exposição de 4 fotografias de grande formato dedicadas ao património bem como um bloco expositivo relativo ao restauro do antigo forno comunitário da Ti Bia Gadelha. Poderá ficar a conhecer melhor a história do fabrico do pão, da descoberta do fermento até aos utensílios utilizados nos antigos fornos.

É oficial! A adpBEJA vai lançar uma colecção de postais alusivos a Beja. É uma colecção composta por 18 postais com fotografias de vários fotógrafos, profissionais e amadores, que retratam alguns dos locais icónicos da cidade. A adpBEJA lança esta colecção para mostrar Beja e mostrar o trabalho das suas gentes, que tem valor e é original. 

Ler mais: Colecção de Postais de Beja

A adpBEJA em parceria com a Câmara Municipal de Beja tem neste momento em exposição uma mostra de fotografia de grandes dimensões com 8 cubos gigantes espalhados pelo centro histórico. Este projecto, que integra a iniciativa BEJA NA RUA, pretende através de pequenos pormenores da cidade convidar os bejenses e os forasteiros a conhecer ou redescobrir Beja, através dos detalhes, os seus monumentos, as suas pessoas, os seus lugares.

Ler mais: Exposição de Fotografia - Beja na Rua

No passado dia 1 de Junho realizou-se em Beja a conferência internacional "Valor Social, Cultural, Económico e Político do Património Cultural", organizada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia com o apoio da CM Beja.

Entre os muitos pontos de interesse, destacamos a apresentação de Alexandre Pais (Direcção Geral do Património Cultural - Museu Nacional de Arte Antiga) pela relevância e proximidade em relação ao património cultural de Beja.

Ler mais: Festa do Azulejo é Referência a Nível Nacional

Os trabalhos das últimas décadas nos “canais de Rega” do Alqueva puseram a descoberto na região de Beja “Um Admirável Mundo Novo” no que à Idade do Ferro diz respeito. De facto, o conjunto de necrópoles que foi descoberto é notável pelo número, mas, sobretudo pela riqueza e diversidade dos seus espólios. Este mundo funerário, que pôde associar-se, em raros casos, a alguns contextos domésticos, põe em evidência uma realidade até há pouco tempo muito mal caracterizada na região, que se insere ainda na 1ª metade do 1º milénio a.n.e. (século VI).

Ler mais: A Região de Beja durante a Idade do Ferro - Conferência

adpBEJA no Facebook